Live Evil
NEUROSIS - Carioca Club (SP)
Live Evil
GORGOROTH - Hangar 110 (SP)
Live Evil
HAMMERFALL – Fortaleza/CE
Live Evil
HAMMERFALL - Carioca Club (SP)
Live Evil
DARK DIMENSIONS FOLK FESTIVAL
Live Evil
DELAIN - Manifesto Bar (SP)
Live Evil
ZAKK SABBATH - Carioca Club (SP)
Live Evil
ZAKK SABBATH - Circo Voador (RJ)
Live Evil
SATYRICON - Fabrique (SP)
Live Evil
ACCEPT - Teatro Rival (RJ)
Próxima
Qual o seu álbum preferido do AC/DC?
High Voltage (Austrália)
T.N.T. (Austrália)
High Voltage (Internacional)
Dirty Deeds Done Dirt Cheap
Let There Be Rock
Powerage
Highway to Hell
Back in Black
For Those About to Rock We Salute You
Flick of the Switch
Fly on the Wall
Blow Up Your Video
The Razors Edge
Ballbreaker
Stiff Upper Lip
Black Ice
Rock or Bust
15 de Dezembro 2017
RSS

24/01/2013
10:54 Live Evil - Peso Brasil

PROJETO PESO BRASIL
Attomica / Necromancia / Anthares
Manifesto Bar - São Paulo/SP
20 de janeiro de 2013
Por Klemer Santiago / Fotos: Pri Secco
 
O projeto "Peso Brasil", organizado por Ricardo Batalha (Roadie Crew) em conjunto com o Manifesto Bar, teve sua primeira edição realizada no domingo, 20 de janeiro, no Manifesto Bar (SP). O evento proporcionou ao público uma verdadeira aula sobre o Thrash Metal nacional, tendo a presença de três bandas históricas da década de 80: Necromancia, Attomica e Anthares.


 
A primeira delas foi a banda paulistana Anthares, que faz o seu Speed/Thrash Metal desde 1983 e conta atualmente com Diego Nogueira (vocal), Eduardo "Topperman" Scarelli (guitarra, ex-Korzus), Mauricio Amaral (guitarra, ex-Ódio, Megaforce), Pardal Chimello no baixo e Evandro Júnior (bateria). Munidos experiência, muita movimentação no palco, um guitarrista solo superveloz e de um baterista que literalmente mói o seu kit, tocaram composições novas, como "Ócio" e "Pesadelo Sul-Americano", e clássicos do álbum “No Limite da Força”.



Durante o set, iniciado com "Sementes Perdidas" e que ainda contou com como "Paranóia Final", "Fúria", "No Limite da Força" e "Chacina", além de "Plano Furado-I" (R.D.P), foram vistos moshpits na pista, com a galera se empolgando e começando a fazer stagedive, trazendo já o tom da noite. Uma grande festa que, por sinal, estava com um som impecável!


 
A segunda a subir no palco foi a banda Attomica, que surgiu em 1985 na cidade de São José dos Campos/SP e hoje em dia é formada por Alex Rangel nos vocais, Jonas Rodrigues e João Paulo nas guitarras, André Rod no baixo e Vitor Friggi na bateria, músicos que subiram ao palco ávidos por conquistar o público paulista – e conseguiram o que queriam!

Promovendo o álbum "Attomica IV", apresentaram um Thrash Metal tecnicamente impecável e assiduamente veloz desde o início do set, com a nova "Blood Bath", seguida por mais duas novas - "Wanted" e "Yakuza" -, e revisitando o passado com "Flesh Maniac", do álbum de 1987.



Demonstrando grande presença de palco e muita garra, intercalando os solos furiosos entre os guitarristas Jonas e João Paulo, o show seguiu com mais uma nova, "Down the Drain", além de "Black Death", "Night Killer" "Marching Over Blood" e "Limits of Insanity". Destaque para o vocalista Alex Rangel, que roubou a cena com sua técnica vocal e domínio do público, que respondeu com muitos aplausos e moshpits. O set foi encerrado com "Deathraiser" e "Violence and Terror", ambas do álbum "Disturbing The Noise" (1991).


 
A terceira e última apresentação da noite ficou por conta da banda Necromancia, de Thrash/Groove Metal, originária de São Bernardo do Campo/SP que, desde 1984, vem mostrando todo o seu poder musical. Liderada por Marcelo "Índio" d’Castro nos vocais e guitarra, Kiko d’Castro na bateria e por Roberto Fornero no baixo, o trio literalmente deu um show de Thrash Metal e de carisma com o público. Como já havia passado das 23h, parte do público tinha ido embora, mas isso não tirou o brilho do show. A banda tocou uma enxurrada de músicas do mais recente álbum, "Back From The Dead", e clássicos do passado.


 
Marcelo "Índio" agradeceu Ricardo Batalha pela organização desse grande evento e a todo o público que ficou até o final para prestigiar o seu trabalho. Ele mandou um vocal original, forte e potente, com rasgados muito bem empregados e nervosos, aliados à sua técnica e timbre de guitarra matadores, tanto em bases limpas e como em distorcidas. Aliando sempre muito groove e ideias geniais na guitarra, ele prende e cativa a atenção do público, sempre executando com muita perfeição cada base e solo. Seu irmão, Kiko d'Castro, é criativo e muito rápido nas levadas de Thrash Metal, aliadas a uma pegada brasileira e sincronismo animal com o baixista Fornero, que dá um show a parte em presença de palco.
 
Para engrandecer ainda mais o clima histórico e de festa, Índio convidou ao palco o vocalista Gepeto da banda Ação Direta para mandar a música "Farsa", do álbum "Check Mate" (2001) e com seu vocal característico de protesto, levantou muitos aplausos do público. Foi uma grande festa o projeto Peso Brasil e que venham outros como esse para valorizar a grande gama de bandas do Metal nacional.


Roadie Crew copyrights © 2011 - All Rights Reserved - Todos os Direitos Reservados - Melhor visualizado em 1024x768