Live Evil
NEUROSIS - Carioca Club (SP)
Live Evil
GORGOROTH - Hangar 110 (SP)
Live Evil
HAMMERFALL – Fortaleza/CE
Live Evil
HAMMERFALL - Carioca Club (SP)
Live Evil
DARK DIMENSIONS FOLK FESTIVAL
Live Evil
DELAIN - Manifesto Bar (SP)
Live Evil
ZAKK SABBATH - Carioca Club (SP)
Live Evil
ZAKK SABBATH - Circo Voador (RJ)
Live Evil
SATYRICON - Fabrique (SP)
Live Evil
ACCEPT - Teatro Rival (RJ)
Próxima
Qual o seu álbum preferido do AC/DC?
High Voltage (Austrália)
T.N.T. (Austrália)
High Voltage (Internacional)
Dirty Deeds Done Dirt Cheap
Let There Be Rock
Powerage
Highway to Hell
Back in Black
For Those About to Rock We Salute You
Flick of the Switch
Fly on the Wall
Blow Up Your Video
The Razors Edge
Ballbreaker
Stiff Upper Lip
Black Ice
Rock or Bust
17 de Dezembro 2017
RSS

24/07/2012
16:28 Blind Ear

BLIND EAR

PAULO BARON - proprietário da empresa Top Link Music e produtor de shows

Por Ricardo Batalha / Fotos: Claudio Vicentin
 
"(R.C.: Demora para fazer algum comentário). Acho que conheço, ahhh... O que é isso?! Estou tão mal assim?! (risos) Seria o Styx? (R.C.: Não. É de um disco solo de um guitarrista que você curte muito). Está brincando?! Bem, a música é muito boa. Me consiga uma cópia disso, então. (risos) Seria algum cara do Def Leppard? (R.C.: É do Brian May). Ah não, está brincando?! (R.C.: E o solo dessa é com o Eddie Van Halen). Pior que agora que você falou, dá para sentir o estilo dele aqui. Eu tenho uma história muito bacana com o Brian May de quando eu morava na Inglaterra. Eu morava no bairro de Surrey, em Lodres, perto de onde ele morava. Aí eu conheci, através de alguns amigos, o Paralamas do Sucesso e mandei um CD deles para o Brian May. Na realidade, eu conhecia a esposa do produtor Phil Manzanera, que estava trabalhando em estúdio com eles. Depois, o Phil falou dos caras para o Brian May. Depois, levei os Paralamas para tocar no Marquee Club e o Brian May participou com eles daquele show. Eles se conheceram e aí os Paralamas abriram a turnê do Brian May na Europa. Olha como são loucas as coisas! Às vezes as pessoas não entendem essas coisas, as o Paralamas tem uma veia 'rocker', ainda mais naquela época com o som meio The Police. Não abriram uma turnê do Brian Mayu à toa, né? (risos)"
Brian May & Friends - Let Me Out
Star Fleet Project 1983

 
"Def Leppard, 'Animal'. Banda do coração. Eles e o Van Halen. Tenho saudades de quando vivia intensamente como fã e vi o show deles no Palacio de los Deportes da cidade do México. Eu ia comprando as revistas, tipo a Kerrang!, e ficava na torcida pensando: 'Será que eles vão vir para cá um dia?'. E aí eles vieram e eu comprei um dos primeiros ingressos para o show! Acho que eu tinha uns 17 ou 18 anos."
Def Leppard - Animal
Hysteria




 
"Obús! (risos) Esses caras foram famosos aqui? (N.R.: Baron segue cantando a música). Muito bom! A letra da 'El Que Más' é sobre um malandro, aquele cara malvado que mais rouba, que mais cheira... Olha que riff legal! (R.C.: O Obús tinha as rápidas, mas também aquelas na linha do AC/DC). Sim, isso mesmo. Na Espanha eles eram uma banda do povo e lotavam locais para dez mil pessoas, assim como Barón Rojo. Escolheu bem, hein?!"
Obús - El Que Más
El Que Más

 


"Van Halen! (R.C.: Não). Não?! (risos) Puta, a guitarra parece... (R.C.: Não é, mas está na família). David Lee Roth! (R.C.: Isso mesmo). Não me lembro o nome da música, mas eu gosto desse álbum. É o segundo, né? (R.C.: Tirando o EP, é do segundo disco, Skyscraper). Engraçado é que o primeiro álbum tem a versão espanhola ('Sonrisa Salvaje') e é muito legal. (R.C.: Van Halen é uma de suas bandas preferidas e você não fez turnê com eles, mas com o David Lee Roth sim, inclusive para o festival 'Live'n'Louder'). Sim, um amigo outro dia brincou comigo perguntando se eu tivesse muito dinheiro se traria o Van Halen. Eu disse que não. (R.C.: Por que?) Explico. Porque eu ia querer ver o show e não trabalhar. (risos) Quando a gente fez o David Lee Roth foi um sonho realizado, algo que eu sempre tive vontade. Foi uma realização. E aquela banda dele era fantástica. Bem, e essa formação da música que estou ouvindo então nem se fala!"
David Lee Roth - Perfect Timing
Skyscraper



 
"Marillion. Em breve tocarão aqui no Brasil novamente. E quer saber, eu acho essa 'Uninvited Guest' uma das melhores da banda. (R.C.: Deveria ter uma cláusula no contrato obrigando-os a tocar essa música!) E deveriam! (risos) Eu assisti shows do Fish e do Marillion, mas devo dizer que sempre gostei do que vi com o Steve Hogarth. Vi os primeiros shows com ele em Barcelona, onde morava na época. (R.C.: Eles vieram ao Brasil no 'Hollywood Rock', abrindo para o Bon Jovi, nesta mesma fase). Fazer esta turnê do Marillion vai me dar muito prazer, do mesmo jeito que foi o do Blue Öyster Cult. Você vai a um show do Marillion e sempre sai satisfeito. Parece que acabou de tomar um banho de cachoeira. (risos)"
Marillion - Uninvited Guest
Seasons End

 
"Esse começo lembra o barulhinho da 'Holy Diver'… Ah, é Avalanch! Se eu não acertasse isso eles iriam me matar! (risos) O Avalanch está muito bem e acho que agora eles poderão vingar. Já cometi vários erros na minha vida trabalhando como produtor e um deles foi colocar o Avalanch para tocar com o Grave Digger aquela vez. Naquele show muita gente xingou os caras, mas os espanhóis não se sentiram ameaçados e seguiram tocando. Eu sei que algumas pessoas gostaram e falaram 'Deixa os caras tocarem', mas eu passei um baita sufoco aquele dia! (risos) Mas eles progrediram bastante musicalmente. Essa música é legal!"
Avalanch - In the name of God
Malefic Time: Apocalypse





 
"Scorpions! Nossa, se eu errasse essa o Matthias (Jabs) ia me mandar para aquele lugar... (risos) O Rudolf (Schenker) sempre me escreve e conta várias histórias. Por sinal, quem não leu o livro do Rudolf Schenker pode ir atrás. Eu sei que foi lançado em Portugal, então dá para os brasileiros. Desde 2004, aprendi que além de ser uma grande banda e todas essas coisas, o Scorpions é a mais profissional que existe. Todo mundo reclama, fala que eles são metidos e que andam com as Mercedes deles, que fazem pedidos 'xaropes', mas esses caras estão dando o sangue desde os anos 60. Até hoje Rudolf pula no palco como um animal e o show deles é muito bom, com grande carisma e interação. O Klaus (Meine) cuida bem da voz dele, não exagera em nada, e está aí até hoje cantando bem. Eles não perderam a postura! O James (Kottak) é aquele americanão 'showman' na bateria, algo que dá prazer de ver. Eu hoje me considero amigo deles. O positivismo do Rudolf é algo incrível e por isso a leitura do livro dele é indicada. Não são só aquelas histórias de bandas, mas muita coisa interessante."
Scorpions - Blood Too Hot
Unbreakable

 
"Me lembrou o Mötley Crüe... Putz, não é, espere! W.A.S.P., não é? (R.C.: Não). Udo? Opa, espera, é o Accept mesmo! Viajei aqui. (risos) Me confundi, mas de que disco é essa? (R.C.: Do Russian Roulette). Outra banda que ninguém falava e agora está todo mundo falando bem. Lembro que trouxe o U.D.O. pela primeira vez. Ele é meio tímido, caladão, mas no palco o show é muito bom!"
Accept - Monsterman
Russian Roulette




 
"(R.C.: Demora para arriscar). Rainbow? (R.C.: Não). Espera aí, essas guitarras eu conheço... É o Barón Rojo! (R.C.: Sim). Era uma banda muito boa! (R.C.: Nos anos 80 era muito comum ouvirmos bandas espanholas, francesas, argentinas e depois isso foi mudando). Uma pena que aconteceu isso. Você me surpreendeu tocando Barón Rojo e Obús. Mesmo assim, lembro que o Herois Del Silencio e o Rata Blanca tocaram no Brasil. (R.C.: Isso mesmo!) Eu vi que você falou outro dia com os chilenos do Alquimia. (R.C.: Sim, a entrevista está no site da Roadie Crew). Boa banda! Tomara que retomem este intercâmbio de novo com a América do Sul e Espanha!"
Barón Rojo - El malo
Metalmorfosis

 
"Amo essa música e é um puta disco esse o do Shaman. Foi uma alegria ter participado e feito história com eles. Outro dia eu estava falando com o Luis (Mariutti) sobre isso. Comentei que faltou inteligência para eles. Sempre que falo com eles eu comento que poderia ter sido, depois do Sepultura, maior que o Angra. Começou do nada e depois conseguiram várias coisas. Estreou no Via Funchal, teve música em novela, número 1 na 89FM, capas de revistas... Oito meses depois da estreia lotaram o Credicard Hall para gravar o DVD. Grandes músicos e um ótimo vocalista! Só digo que faltou inteligência."
Shaman - Ritual
Ritual



Roadie Crew copyrights © 2011 - All Rights Reserved - Todos os Direitos Reservados - Melhor visualizado em 1024x768