17 de Dezembro 2017
RSS
Edição:
#113
Mês:
JUN
Ano:
2008
DESTAQUES SEÇÕES
Testament
Agua de Annique
Anthrax
Badfinger
Circle II Circle
Crossfire
Cynic
Darkest Hate Warfront
Entombed
Genocídio
Great White
METAL BATTLE BRASIL 2008
Overkill
Pain Of Salvation
Background - Meat Loaf Parte I
Backspage - .
Blind Ear - Mike Stone – Queensrÿche
Editorial
ClassiCrew
Eternal Idols - Jesse Pintado
Garage Demos
Hidden Tracks - Artillery
Live Evil - Behemoth
Live Evil - Helloween e Gamma Ray
Live Evil - Maquinaria Rock Fest
Live Evil - Obituary e Dying Fetus
Live Evil - Queensrÿche
Live Evil - Whitesnake
Releases CDs
Roadie Collection - Cannibal Corpse
Roadie News
Roadie Metal Comics - Under City
Roadie Profile - Tiago Claro (Seventh Seal)
Stay Heavy Report
Poster - Tankard
Testament
O Testament foi o principal representante da última geração da fase áurea do Thrash Metal. Apesar de ter iniciado suas atividades em 1983, ainda atendendo por Legacy, o grupo pouco atuou até o final de 1986, época em que mudou de nome e começou a gravar seu ‘debut’, The Legacy (1987). Dali a 1995, eles trabalharam ensandecidamente, lançando três EPs, Live At Eindhoven (1987), Trial By Fire (1988) e Return To The Apocalyptic City (1993), cinco discos de estúdio, The New Order (1988), Practice What You Preach (1989), Souls Of Black (1990), The Ritual (1992) e Low (1994), um ao vivo, Live At The Fillmore (1995), e um VHS, Seen Between The Lines (1991). Conquistaram, literalmente, uma legião de fãs. Encararam, por outro lado, enormes resistências, especialmente nas feições dos entusiastas das desbravadoras bandas da primeira metade da década de oitenta. Por mais que tentassem, não escapavam de acusações de plágio e falta de originalidade, além de intermináveis comparações, principalmente ao Metallica, do qual lhes chamavam de uma mera e empobrecida cópia. Buscaram uma saída em Demonic (1997) apresentando um som diferente, moderno e de vocalizações totalmente fora do conceito que desenvolviam. Levaram ainda mais críticas para casa. Apelaram e despacharam o praticamente incontestado The Gathering (1999). Missão cumprida, partiram dos palcos para consultórios médicos e hospitais após a regravação de antigos clássicos na compilação First Strike Still Deadly (2001). O câncer, que já havia atacado o ex-guitarrista James Murphy, colocou Chuck Billy (vocal) em sua alça de mira. Enquanto isso, a balburdia tomava conta do conjunto, especialmente depois que Eric Peterson (guitarra) desabou de um lance de escadas e quebrou a perna. Na ausência dos líderes enfermos, membros e substitutos passaram a ser anunciados quase que trimestralmente. A recuperação de ambos e os retornos de Greg Christian (baixo) e Alex Skolnick (guitarra) anunciaram dias melhores para os californianos. Nem a saída do baterista Nick Barker, sem visto para trabalhar nos Estados Unidos, abalou-os. Paul Bostaph logo assumiu as baquetas e o quinteto, então, aprontou-se para o álbum seguinte. Lançado a 29 de abril de 2008, The Formation Of Damnation impressiona, indica novo apogeu na carreira do Testament, e coloca o Thrash Metal em posição favorável, no topo, olhando o mundo de cima para baixo.
Roadie Crew copyrights © 2011 - All Rights Reserved - Todos os Direitos Reservados - Melhor visualizado em 1024x768